post

A regra primordial sobre esse assunto é de que o contrato de trabalho continua vigente, portanto, as obrigações de ambas as partes permanecem inalteradas. No entanto muitos empresários e gestores sentem insegurança quando se trata do aviso prévio trabalhado, afinal o empregado já está demitido, porém continua na empresa e pode cometer alguma irregularidade ou mesmo executar suas funções com preguiça e desleixo.

A ação a ser tomada nessas situações é a mesma de qualquer outra durante a vigência contratual: a empresa pode aplicar sanções disciplinares como advertência, suspensão até mesmo demissão por justa causa. Na hipótese de o funcionário não comparecer para o cumprimento do aviso prévio, não incide abandono do emprego, porém o empregador poderá descontar os dias de falta.